ARTE BLOG
Vacinação
Prefeitura de AÇAILÂNDIA
Falso pastor

Falso pastor preso no Distrito Federal é suspeito de estelionato, cárcere privado e estupro no Maranhão

Segundo as investigações, o suspeito se passava por pastor, para enganar vítimas em diversos Estados do Brasil.

19/08/2021 20h19Atualizado há 1 mês
Por: Valber Alves
Fonte: G1 MA
37
Falso pastor é preso no DF por crimes de furto e estelionato — Foto: PCSE/Divulgação
Falso pastor é preso no DF por crimes de furto e estelionato — Foto: PCSE/Divulgação

A Polícia Civil do Maranhão cumpriu, nessa quarta-feira (18), um mandado de prisão preventiva contra um homem, identificado como Alailson Amorim, investigado por aplicar vários golpes na cidade de Imperatriz e em outras cidades do país. Segundo as investigações, o suspeito se passava por pastor, para enganar as vítimas. Na cidade maranhense, ele é investigado por ameaça, cárcere privado e estupro simples, praticados contra outra vítima.

O falso religioso foi preso em um shopping, no último sábado (14), no município de Taguatinga, no Distrito Federal.

Após a prisão, ele foi levado ao Estado de Sergipe, onde a polícia cumpriu um mandado de prisão pela prática de estelionato e furto. Após chegar em Sergipe, a Polícia Civil do Maranhão cumpriu o mandado de prisão contra o suspeito, pelos crimes praticados na cidade de Imperatriz, na Região Tocantina do Estado. Segundo a polícia, Alailson pretendia fugir para a Europa.

 

Crimes no Maranhão

 

No Maranhão, as investigações foram realizadas pela Delegacia Especial da Mulher (DEM) de Imperatriz, após a denúncia de uma vítima. A mulher, que preferiu não se identificar, relatou que manteve um curto relacionamento com o investigado, antes de se casarem, quando passou a ser vítima de abusos sexuais, psicológicos e financeiros.

A vítima também denunciou que o ex-companheiro praticou diversos crimes e que tinha processos em vários Estados. As investigações apontaram a existência de diversos boletins de ocorrência e processos judiciais abertos contra Alailson, desde roubos de carro, reconhecimento de paternidade, até acusações de estupro e cárcere privado.

Segundo a delegada Alanna Lima, responsável pelas investigações em Imperatriz, na cidade maranhense há um boletim de ocorrência na delegacia contra o falso religioso por delitos de ameaça, cárcere privado e estupro simples, praticados contra outra vítima.

Ainda de acordo com a delegada, no município há uma organização religiosa cadastrada em nome do investigado como ‘Assembleia de Deus Unção e Avivamento de Imperatriz’.

As investigações feitas pela DEM apontam que o homem se aproximava das vítimas pelas redes sociais e, após ganhar a confiança das mulheres, ele passava a praticar atos de violência física, psicológica e patrimonial.

Quando terminava o ciclo de violência, o falso religioso se mudava para outro Estado da Federação. O homem dizia ser pastor itinerante e também juiz, sendo que em uma de suas redes sociais, ele mantinha um perfil ‘fake” com mais de 40 mil seguidores.

Alailson foi preso em um shopping, no último sábado (14), durante uma força-tarefa dos órgãos de investigação do Maranhão, Sergipe e Distrito Federal. Na ação, a Polícia Militar do DF encontrou na casa dele máquinas de cartão de crédito, celulares e outros objetos que teriam sido furtados.

Após ser preso no DF, o acusado foi transferido para o Estado de Sergipe, onde constam dois mandados de prisão contra o mesmo, além do mandado de prisão expedido pelo Tribunal de Justiça do Maranhão.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários