ARTE BLOG
Vacinação
Maranhão

CPI da COVID-19: Brandão pode dar de cara com Polícia Federal em Caxias

Mesmo diante da exposição dessa lama, Carlos Brandão segue viajando na maionese,

08/06/2021 17h14Atualizado há 2 semanas
Por: Valber Alves
Foto- Reprodução
Foto- Reprodução

_Cuidado pra na ser confundido, vice-governador! Isso não é nada bom, ainda mais pra quem já entrou em campanha. Como dizem por aí: os homens não perdoam!_

Ao que se sabe, o vice-governador do Maranhão, Carlos Brandão, envolvido até o talo com o prefeito Fábio Gentil, já teria arrumado as malas para cumprir uma agenda no município de Caxias. A visita deve ocorrer nos próximos dias. Brandão tem buscado apoio a torto e a direito para viabilizar sua eleição em 2022 e, para isso, não tem poupado os caminhos, mesmo que eles tenham total relação com possíveis casos de corrupção e, já, em investigação. Visitar a terra de Gonçalves Dias é uma boa, talvez o momento é que não seja oportuno.

Não é de hoje que a gestão do prefeito Fábio Gentil está na mira de órgãos fiscalizadores. Em 2020, Caxias foi alvo de uma Ação Civil Pública por descumprir exigências legais que preveem a divulgação de dados e despesas do Poder Executivo no Portal da Transparência. Na ocasião, o promotor de justiça, Francisco de Assis da Silva Junior, solicitou a atualização imediata dos dados. 

A medida foi adotada para garantir o controle social, a fiscalização dos gastos públicos e para evitar a prática de ilicitudes, principalmente no momento em que tudo se justificava como “gastos para combate da pandemia”.

Agora, a PF tá na cola de Gentil por suspeita de desvios e demais irregularidades em relação a compra de insumos de combate à pandemia. 

Vale lembrar que o Tribunal de Contas da União já enviou relatórios consistentes que apontam irregularidades na prefeitura caxiense, o que nos levar a crer que a casa vai cair. A aquisição de medicamentos destinados ao tratamento da doença do novo coronavírus, por exemplo, registrou, segundo autoridades e denúncias na Câmara Municipal, superfaturamento de cerca de R$ 704.000,00. Pasmem! Em um simples contrato, a bagatela de mais de meio milhão de reais.

Não é de hoje que o prefeito tem problemas em ser transparente. Entre agosto de 2019 e janeiro de 2020, de acordo a Lei de Acesso à Informação (LAI), Caxias foi a pior cidade do Maranhão no ranking que aponta o cumprimento e outros normativos da transparência pública. No ranking nacional, foi a sexta pior cidade.  

Mesmo diante da exposição dessa lama, Carlos Brandão segue viajando na maionese, priorizando o próprio umbigo, o próprio interesse em fazer aliança o quanto antes, aliança - diga-se de passagem, bem incoerente para o momento. O vice de Dino pouco ou nada tem se importado com o histórico de Gentil, incluindo sua gestão da pandemia. 

Por outro lado, Gentil também já mostrou que está aberto a qualquer tipo de postura para se dar bem nos caminhos da política. Fontes seguras garantem que já rolaram conversas às escondidas com o perigoso senador Weverton Rocha, em uma visita camuflada à capital federal. Aliás, por falar no pedetista, esse é outro que não mede esforços para atropelar o fiel vice de Flávio Dino. Besta quem pensa que a situação está controlada por ali.

Em contrapartida, Brandão de besta não tem absolutamente nada, ele sabe onde pisa. Só precisa conhecer um pouco melhor o manda chuva do Executivo caxiense, e é para isso que agendou com toda essa urgência a ida à Caxias.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários